A Santa Casa da Misericórdia de Ferreira do Alentejo (SCMFA) é uma Instituição de Solidariedade Social com mais de 500 anos de história, formada pelos princípios da doutrina moral Cristã. Sabe-se através de documentos que D. Manuel I, por carta de 15-XI-1516, lhe aprovou o compromisso e os respetivos privilégios, com fundação em 1595, com fins assistencialistas e de grande importância social na altura, com dedicações aos pobres, peregrinos e passageiros de cartas de guia. O principal objetivo da SCMFA é criar e manter as respostas sociais adequadas às necessidades de famílias e população em geral, prestando atualmente serviços ao nível de Estrutura Residencial Para Idosos (Lar), Centro de Dia, Apoio Domiciliário, Cuidados Continuados, Creche, Pré-escolar e ATL.

Os serviços de lar e centro de dia funcionaram durante muitos anos nas instalações da SCMFA que existiam no centro da vila, tendo os primeiros acordos com a Segurança Social sido celebrados por volta de 1975. Iniciou com apenas 12 pessoas em lar e, no final conseguia albergar o máximo 56 pessoas em lar e 25 em centro de dia.

Em 1994 iniciou os serviços de apoio domiciliário e só dois anos depois, em 1996 foi celebrado o primeiro acordo com a Segurança Social para 50 clientes no Serviço de Apoio Domiciliário, como resposta às necessidades da população do concelho. Mais tarde, em 1999 é alargado o acordo para 55 clientes.

Por força das limitações que esta infra-estrutura possuía, a SCMFA decide construir um novo edifício, um novo lar residencial de idosos e centro de dia, em Ferreira do Alentejo, inaugurado em 1997, e onde passou também a funcionar a sua sede. Este foi equipado com recurso ao programa comunitário RIME.

Mais tarde, em 2001, procede à construção dos Centros de Dia de Odivelas e de Figueira dos Cavaleiros, através do projecto de luta contra a pobreza. As doações de alguns beneméritos permitiram à Instituição fazer maior número de investimentos em prol da resolução das necessidades da população local e dos seus clientes em benefício do seu bem-estar, da qualidade e melhoria das suas condições de vida.

Em meados de 2002, assinou um protocolo com a ARS Alentejo para a gestão de uma Unidade de Apoio Integrado, a funcionar na antiga zona de internamento do Centro de Saúde de Ferreira do Alentejo, unidade essa que em 2007, passou a funcionar como uma Unidade de Cuidados Continuados de Longa Duração (ULDM).

No domínio da infância, procedeu à construção de um centro infantil, com o apoio da medida 5.6 do POEFDS (só para a componente de creche), dado o antigo espaço onde desenvolvia esta atividade, se encontrar degrado e com bastantes limitações. Este novo edifício começou a funcionar em setembro de 2004, com as valências de creche, pré-escolar e com a nova valência de ATL.

Após estes investimentos, a Instituição ainda procedeu à construção de outros 2 edifícios de apoio à sua atividade, com fundos próprios. Em 2006, construiu uma garagem e arrumos e em 2010, o edifício dos serviços administrativos.

A ULDM funciona numa ala do Centro de Saúde de Ferreira do Alentejo, que apresenta limitações de ordem estrutural que impedem qualquer readaptação do espaço físico e a degradação/antiguidade em que se encontram determinadas infraestruturas.

Por estas razões, a Instituição candidatou a construção de uma nova unidade de cuidados continuados ao Programa Modelar (2ª fase), cuja candidatura foi aprovada, tendo iniciado todo o processo e inclusive efetuado o contrato de empreitada para a construção mas, devido à atual situação económica e financeira do país, o governo procedeu à suspensão do projecto, tendo a Instituição suportado todos os custos.

Através das suas respostas sociais, a SCMFA apoia cerca de 470 clientes diretos e para assegurar a sua prestação de serviços conta com um quadro de pessoal na ordem dos trabalhadores.

O equipamento social de lar e centro de dia de Ferreira é um edifício sem barreiras arquitectónicas, com espaços amplos e diversas zonas verdes, podendo os seus clientes aceder ao mesmo facilmente.

A Instituição dispõe também de uma frota automóvel composta de 10 viaturas, que têm vindo a renovar nos últimos anos. Destes destaca-se um autocarro de 27 lugares, que serve de apoio essencialmente às atividades desenvolvidas ao nível da área da infância, possui também 2 viaturas adaptadas para o Serviço de Apoio Domiciliário (SAD).

Consulte o documento de compromisso da irmandade aqui...